Visão sobre a Pobreza

O primeiro motivo do nascimento e da existência da Economia de Comunhão é a pobreza: De fato, a EdC nasce como tentativa de resposta aos enormes contrastes econômicos e às desigualdades que caracterizam a sociedade contemporânea, com o objetivo de torná-la mais justa e fraterna.

A EdC não pretende eliminar a pobreza tal como ela é, mas antes combater a “miséria”, palavra que descreve a forma de pobreza “sofrida” ainda por milhões de pessoas no mundo, através da valorização de uma outra forma de pobreza, a “escolhida” por empresários, consumidores, cidadãos… que decidem renunciar a algo de próprio, usar os bens de maneira sóbria, escolhê-los responsavelmente, no conceito que “os bens […] tornam-se […] estradas de felicidade somente se forem compartilhados com os outros” (Bruni 2004)

Nesta perspectiva, a miséria, proveniente da falta de bens materiais, e a possibilidade de uma sua resolução, estão estritamente ligadas à promoção de uma série de outras condições (a educação, a saúde, o trabalho, uma casa…) que fazem com que um ser humano “floresça”.

Entre estas condições destaca-se, especialmente, a qualidade dos relacionamentos que se vivem: de fato, as relações na visão da EdC são entendidas como um capital fundamental para o desenvolvimento humano.

Esta ideia implica ainda um modo original de pensar nas estratégias de combate à miséria, atuadas nos projetos que a EdC apoia e promove: esses são delineados para evitar a instauração de formas de ajudas assimétricas, - como muitas vezes aconteceu na história – nas quais tem alguém que tem e que dá a alguém que não tem, marcando um estado de inferioridade e alimentando, normalmente, dinâmicas de dependência.

As estratégias de combate à pobreza atuadas pela EdC, procuram, acima de tudo, valorizar dinâmicas de reciprocidade, onde alguém pode oferecer a riqueza da qual é portador, colocando todos no mesmo nível de igual dignidade: irmão, membros de uma mesma família.

0

#AMU - Emergência na Ucrânia: com Caritas-Spes para dar assistência à população

As contribuições coletadas pela Coordenação de Emergência do Movimento dos Focolares através das ONGs AMU (parceira EdC) e AFN irão para apoiar as atividades de assistência à população realizadas pela Caritas-Spes Ucrânia.

fonte: Amu

Não cessam as ações de guerra na Ucrânia e entre a população há milhares de desalojados em fuga e muitos tentando sobreviver entre refúgios e abrigos de emergência, onde conseguem receber um primeiro apoio.

Com as contribuições recolhidas através do apelo lançado pela Coordenação de Emergência do Movimento dos Focolares, a AMU e a AFN estão, antes de tudo, apoiando as ações da Caritas-Spes Ucrânia, que está prestando os primeiros socorros a milhares de pessoas forçadas a abandonar suas casas para fugir para a fronteira ou refugiar-se em abrigos subterrâneos montados no país, onde é possível.

AMU EmergenzaUcraina 03 ridO empenho da Caritas-Spes é oferecer abrigo seguro, alimentos, medicamentos e produtos de higiene, bem como apoio psicológico a cerca de 500 mães deslocadas com crianças hospedadas em seus centros. Mais de 2.500 pessoas também estão recebendo ajuda através da Cáritas paroquial e 14 cozinhas de sopa que permanecem ativas nas áreas de Kiev, Lutsk, Berdiansk, Kamenets-Podolsky, Zhytomyr, Kharkiv, Lviv, Odessa, Vinnitsa e várias cidades da Região Transcarpathia.

As imagens da guerra na Ucrânia que chegam diariamente através da mídia internacional e os testemunhos de nossos contatos no território, como Mira, uma focolarina eslovena que vive na Ucrânia e trabalha com a Caritas-Spes, descrevem o estado de emergência de uma população assediada, indefesa diante dos bombardeios, aglomerada ao longo das rotas para chegar às fronteiras ou em subsolos e abrigos onde foram montadas camas improvisadas enquanto se esperava por uma refeição quente, água potável e eletricidade.

Na fronteira com a Polônia, a linha de pessoas desesperadas que tentam atravessar a fronteira chega a dezenas de quilômetros. A Caritas-Spes em Lviv organizou assistência específica especialmente para mães que tentam fugir com crianças, mesmo muito pequenas, em seus braços. Eles precisam de tudo, especialmente água quente para preparar refeições ou trocar fraldas.

Em Odessa, sob ataque, estão sendo instalados abrigos, inclusive sob a catedral, tudo ao som de sirenes anunciando a chegada do perigo ou sua cessação temporária.

Em Vinnitsa, um psicólogo está organizando sessões de formação on-line para voluntários e trabalhadores sobre como fornecer ajuda psicológica em situações estressantes como esta:AMU EmergenzaUcraina 02 rid  mais de 120 pessoas já participaram da primeira.

Atualmente, a arrecadação de fundos para a emergência relacionada à guerra na Ucrânia, realizada pela Coordenação de Emergência do Movimento dos Focolares (AMU e AFN), já atingiu 100.000 euros e os primeiros fundos já foram enviados para o local, que serão utilizados para apoiar as ações da Caritas-Spes para a primeira assistência às famílias ucranianas.

Também estamos considerando a possibilidade de apoiar os custos de acolhimento dos muitos refugiados ucranianos que estão chegando aos países vizinhos, como a Eslováquia e a Polônia, acolhidos pela generosidade das famílias locais que estão abrindo suas casas para eles.

Infelizmente, as ações militares não param e, como os contatos locais confirmam, as necessidades vão aumentar. Atualizações regulares sobre a assistência que prestamos no território estão disponíveis na web e nos canais sociais da AMU e da AFN.

Para apoiar a ação na Ucrânia e a assistência às famílias devastadas pela guerra, você pode fazer doações on-line nos sites da Web:
AMU:www.amu-it.eu/dona-online-3/
AFN: www.afnonlus.org/dona/

ou por transferência bancária para as seguintes contas

Azione per un Mondo Unito ONLUS (AMU) (Ação por um Mundo Unido)
IBAN: IT 58 S 05018 03200 000011204344 presso Banca Popolare Etica
Codice SWIFT/BIC: CCRTIT2T84A

Azione per Famiglie Nuove ONLUS (AFN) (Ação Familias Novas)
IBAN: IT 92 J 05018 03200 000016978561 presso Banca Popolare Etica
Codice SWIFT/BIC: CCRTIT2T84A

Causa: Emergência na Ucrânia


Foto: © Caritas-Spes Ucrâina

Tags: ,
Image

vá para O ARQUIVO

Lìngua: PORTUGUÊS

Filtrar por Categorias

Siga-nos:

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

Seguici su:

quem está online?

Temos 434 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2024 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - edc@marcoriccardi.it

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.