The Economy of Francesco

os jovens, um pacto, o futuro

logo ef

os jovens, um pacto, o futuro

EVENTOS INTERNACIONAIS

22-24 de Setembro de 2022 - Assis

22-24 de Setembro de 2022, Assis

"The Economy of Francesco"

os jovens, um pacto, o futuro

Última hora:

publicada hoje a carta com a qual o Papa Francisco convoca jovens economistas, empresários e empresárias, em Assis para propor um pacto para uma nova economia. A economia de comunhão participa da Comissão Organizadora do evento em conjunto com a diocese e o Município de Assis e o Instituto Serafico.

0

#EoF - Alex Wang trabalha por uma China sustentável

#EoF: histórias - «Para chegar a um bom destino você tem que começar do passado». O desafio do presidente de uma think tank asiática para jovens é combinar valores cristãos e iniciativas globais

por Stefano Vecchia

publicado no site Avvenire em 03/10/2021

De Assis a Pequim. Uma ponte construída sobre a Economia de Francisco, que para Alex Wang tornou-se uma tentativa de integrar os valores cristãos e universais nas iniciativas globais nas quais ele participa e nas tendências da nova China. Wang é presidente da Youthink Center, uma das principais think tanks chinesas para as e os jovens destacarem e gerenciarem desafios e oportunidades globais. Diretor Executivo do Comitê Global de Negócios Sociais para Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ele ocupou cargos em iniciativas da ONU para jovens e hoje, no desenvolvimento sustentável.

Seu encontro com a Economia de Francisco ocorreu durante uma breve estadia em Assis, por ocasião da atribuição do prêmio "Lâmpada da Paz de São Francisco" ao Prêmio Nobel da Paz Muhammad Yunus, em setembro de 2019. «Em Assis tomei conhecimento do projeto Economia de Francisco (EoF), compartilhando minhas impressões com outros jovens, professores e especialistas. Isto me incitou a entender melhor o significado dos temas que abrem esperança e decidi me candidatar a participar da iniciativa». Como a EoF pode inspirar um jovem empenhado em estudar uma economia sustentável com uma base social? «Uma dupla inspiração, na verdade: primeiro a que vem do encontro de indivíduos que participam da iniciativa de acordo com as suas próprias aspirações, e segundo, que há muitos tomadores de decisão da minha idade na comunidade que estão abertos a aprender uns com os outros. Iniciativas, portanto, que não são apenas inspiradas pelo que é comunicado pelos organizadores e palestrantes, mas também pela partilha. A Economia de Francisco é um grande quadro no qual são traçadas linhas claras, inspirando cada uma delas a completar um projeto pessoal de compromisso»

A inspiração declarada de Wang é Muhammad Yunus, o "banqueiro dos pobres", que a partir de uma intuição foi capaz de criar um modelo agora considerado essencial de "desenvolvimento a partir das raízes". Ele deu um novo significado a disciplinas que são comumente consideradas distantes de certos valores e muitas vezes da ética, mas que em vez disso são relançadas pela EoF. «Certamente o que Yunus conseguiu mostra que a mudança é possível. No entanto, penso que temos que avançar em etapas e que a originalidade e a inovação são necessárias. Por exemplo, a transição energética é essencial para intervir na mudança climática, mas existem oposições, portanto, o que podemos fazer é mudar certas perspectivas. Mudando com pressão gradual as antigas empresas petrolíferas em produtoras de novas fontes de energia». A dificuldade está muitas vezes em trazer ideais e insights para o nível operacional.

Como é possível transmitir o que a Economia de Francisco sugere em um contexto tão original em muitos sentidos como o chinês? «Existem vários pontos em que é difícil discordar. Por exemplo, que as empresas podem levar a mudanças se os princípios corretos forem aplicados a elas, ou que compartilhar experiências dentro e entre setores é uma coisa boa, ou que há necessidade de compartilhar programas de mudança climática (uma questão muito importante na China). Na China, as autoridades estão relançando o "bem comum", pondo em marcha energias destinadas a acabar com a pobreza, melhorando a infra-estrutura, promovendo a sustentabilidade social e ambiental da produção e também visando alcançar a neutralidade de carbono até 2060. Nós, na China, estamos tentando implementar tecnologias de qualidade a um preço baixo, o que por sua vez também pode beneficiar - dou um exemplo - a Europa na busca de uma maior sustentabilidade. No final, acho que a EoF pode inspirar qualquer um e concordo plenamente com a intuição de Yunus de que para chegar a um novo destino é preciso começar do passado. Também concordo absolutamente com o princípio de que um líder não pode fazer tudo, mas todos podem ter uma pequena parte na mudança diária que leva ao mundo que queremos». 

Image

vá para O ARQUIVO

Lìngua: PORTUGUÊS

Filtrar por Categorias

Siga-nos:

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 415 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2024 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - edc@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.