O meu encontro com o Papa Francisco

Entrevista a Luigino Bruni

por Antonella Ferrucci

140712 Vaticano 01 ridEntre os protagonistas do Seminário «Bem comum global. Por uma economia cada vez mais inclusiva» que reuniu no Vaticano as máximas autoridades da economia mundial nos dias 11 e 12 de julho, Luigino Bruni encontrou-se pela primeira vez com o Papa Francisco, num almoço com ele.

Perguntamos ao economista qual foi a sua impressão deste encontro e o que mais o tocou. 

"Eu ainda não tinha me encontrado pessoalmente com o Papa Francisco, muito menos almoçado com ele. Tocaram-me muitas coisas, todas positivas. Primeiramente a sua escuta profunda e atenta. Muitos sentaram-se ao seu lado (numa cadeira que, não por acaso, ficou vazia), para contar-lhe sonhos, aspirações, pedidos. Entre estes, o Nobel pela paz, M. Yunus, que lhe disse 'ajuda-me, santo padre, a difundir a finança para os pobres'.

 

Ele os escutou todo projetado em quem falava, esquecendo até mesmo da comida. Depois, impressionou-me ver em ação o seu magistério 'encarnado' pelo fatos: não disse muitas palavras, mas 'falou' estando duas horas conosco, e disse, com esta linguagem potente, o quanto é importante a economia na sua visão de igreja. Em seguida, a sua gratidão: a palavra que mais pronunciou foi 'obrigado': obrigado pelo trabalho de pesquisa de vocês, obrigado'. Repetiu outras vezes. "Obrigado por aquilo que fazem", e o repetiu ainda muitas vezes, e não por boa educação, até o final."

Que tipo de papa é Papa Francisco, na sua experiência? 130520 Luigino Bruni rid

"Estive com ele somente por duas horas. Mas eu o sigo com atenção desde a primeira noite na Praça São Pedro. É um papa humilde, no sentido mais verdadeiro do termo, que se faz igual, nem abaixo nem acima, dos outros que tem diante de si. Gosto muito da sua linguagem: é um mestre no uso das imagens, que recorda muito de perto a linguagem dos evangelhos e como Jesus nos evangelhos toca o coração das pessoas, dos sábios e dos pequenos. Ter traduzido – durante aquele almoço – o conceito um pouco complicado do reducionismo antropológico com a metáfora do alambique, no qual entra o vinho (o homem) e sai o aguardente (que é outra coisa, talvez útil, mas uma outra coisa), achei genial. 'Não existem hoje no mundo pessoas mais influentes do que o papa' , disse-me Carney, o governador do Bank of England sentado ao meu lado no almoço. É verdade, e neste tipo de 'Davos dos pobres' o Papa nos ensinou a tomar parte, a não ficar indiferentes ou distantes observadores imparciais. É preciso escolher o ponto de observações sobre o mundo."

Qual?

140712 Vaticano 02 rid"Ele escolher o de Lázaro (na parábola evangélica), o mendigo, aquele que está embaixo da mesa, com os cachorrinhos, "desejoso de saciar-se com aquilo que caía da mesa do rico" (Lucas 16). Quem se coloca ao lado de Lázaro olha o mundo a partir de baixo das mesas dos ricos, com o olhar voltado para o alto. Dali se vêem coisas diferentes: vê o rico avarento, "vestido de púrpura e de linho e todos os dias fazia banquetes fartos". Mas vê também o céu. Aquele de Francisco é, então, um convite a fazer a mesma coisa e a olhar o mundo, mas também o céu, juntos com muitos Lázaros de hoje, muitos produzidos pelo nosso capitalismo que exclui. Como apaixonado pela Economia de Comunhão e como amante da justiça, não poderia ter me sentido mais à vontade junto com Lázaro, e com Francisco (Bergoglio, mas também Francisco de Assis). No final, propus que se torne bienal esta "Davos dos pobre", um convite que tem boas probabilidades de ser acolhido, para que este olhar sobre o mundo e sobre o capitalismo se torne um olhar constante, de crítica e de amor ao nosso tempo."

 

Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 454 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.