ABCDEconomia "L" como "Lucro"

ABCDEconomia por Luigino Bruni

Abençoado seja o lucro (se não for o objetivo)

Publicado no Semanário ‘Vita’ de 13  de Fevereiro de 2009

Prossegue o dicionário de Luigino Bruni: um guia para reler as palavras-chave do agir económico, depois da queda dos mitos e do esvaziar das bolhas. Na semana passada, o ABCDEconomia iniciou-se com a palavra «Felicidade».

A natureza do lucro esteve desde sempre no centro da teoria económica clássica. Para Smith o lucro era a remuneração do capital, para Marx era exploração, e no século XX, para Schumpeter, era o prémio da inovação.
Destes antigos debates não existe hoje qualquer referência nos manuais de teoria económica. Com efeito, se os abrirmos, leremos nas primeiras páginas que a finalidade da empresa é a maximização do lucro, um lucro que é considerado óbvio, dado por adquirido, e não sujeito a discussão. O lucro tornou-se portanto o fim da ação do empresário, sob diversos vínculos (sindicatos, ética, taxas,…).
icon ABCDEconomia - "L" como "Lucro" (artigo em italiano)

Depois, nalguns (muito poucos, na realidade) destes manuais, lemos, mas quase sempre em nota, que existem outras empresas “non profit” (sem fins lucrativos) que têm na realidade outros objetivos, diferentes do lucro. Estou convencido de que uma tal visão, típica da tradição americana, e distante da italiana e, em certa medida, também da europeia, é uma das teses mais desviantes, perigosas e erradas do pensamento económico corrente.

Os livros de economia de algumas décadas atrás afirmavam que quem tem como objetivo o lucro não é o empresário, mas uma outra figura: é um especulador. De facto, é o especulador que desenvolve uma atividade económica estruturada sobre o objetivo de obter o lucro. Para uma indivíduo, então, produzir sapatos, tomates, violinos ou livros é, em suma, completamente irrelevante: o importante é que dê dinheiro. O empresário, pelo contrário (já o dizia, por exemplo, Luigi Einaudi), não tem como finalidade o lucro, mas sim um projeto, uma empresa, claro.

Para o empresário o lucro é essencialmente um sinal de que a empresa, o seu projeto, está crescendo bem. O lucro, de facto, é apenas a ponta do iceberg da riqueza ou do valor acrescentado criado por um empresário: bens, serviços, postos de trabalho, são componentes essenciais da riqueza produzida pela empresa. O lucro, aliás - e isto é dito também pela boa teoria económica – tende a anula-se se o mercado funcionar bem. Certamente, a empresa que não produz riqueza ou valor acrescentado não contribui para o bem comum, mas, repito, o lucro é um objetivo demasiado pequeno para uma empresa, porque não é razão suficiente para gastar a vida num projeto.

E quando o objetivo se reduz ao lucro é toda a economia e a sociedade que se empobrecem, porque então a atividade económica torna-se meramente instrumental, sem um valor intrínseco. Eu estou convencido, de facto, que a economia e os sistemas económicos que olham para uma empresa como uma máquina de gerar lucros, tendem a depauperar a vida em comum, porque reduzem o espaço das paixões humanas, da vida (recorde-se que a economia é vida). A história ensinou-nos que as civilizações avançam quando os empreendedores prevalecem sobre os especuladores, e que regridem quando acontece o contrário: não será isto que esta crise nos está a mostrar?

Na próxima semana, a terceira palavra: MERCADO!

Siga-nos:

29-07-2020

A casa comum só pode se tornar mais humana e mais hospitaleira se a olharmos e pensarmos nela...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 640 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - edc@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.