Últimos artigos

Azar que não pode chegar ao Brasil

Projeto de lei para a exploração de jogos de azar é aprovado no Senado brasileiro, mas é necessário refletir sobre os males que essa decisão pode trazer ao país

Jogos de azarÉ preciso mudar a mentalidade de que os jogos de azar trariam novas possibilidades financeiras para o país “em crise”. Esta é a reflexão a que nos propomos neste momento. Um país com desigualdades sociais que são vistas por quem passeia em qualquer grande cidade do Brasil, com pobreza que pode ser comprovada por quem olha o interior do Nordeste brasileiro, visita ribeirinhos da região Norte, bem como encontra moradores de rua dos centros de São Paulo, Rio de Janeiro ou qualquer outra metrópole do país. Uma terra que precisa de comunhão e não de concentração.

Mas não é isto que a Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN), do Senado brasileiro, está pensando. Ela aprovou nesta quarta-feira, dia 16 de dezembro, o Projeto de Lei (PLS) 186/2014, que regulamenta a exploração dos jogos de azar.

Segundo o portal do Senado, a matéria faz parte da Agenda Brasil — pauta apresentada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, com o objetivo de incentivar a retomada do crescimento econômico do país. A proposta permite o funcionamento no Brasil de cassinos e bingos, além de legalizar jogos eletrônicos e o jogo do bicho. O projeto segue para a Câmara Federal. Lá já atua uma comissão especial que também examina a proposta de legalização dos jogos de azar.

Num país que necessita de comunhão, de partilha, de reciprocidade, o jogo de azar traria “concentração de renda” como se posicionou o Senador Cristovam Buarque, do Distrito Federal, que é contra o projeto. De acordo com o portal do Senado, para Buarque, práticas ilícitas envolvendo drogas e prostituição podem ser incentivadas com a regularização do jogo.

Jogos de Azar na Itália

Na Itália,a liberação dos jogos de azar aconteceu há 10 anos. O “azar” foi aberto para arrecadar mais impostos sem análise de impacto socioambiental e pelo país inteiro é possível encontrar caça níqueis e vídeo lottery. O impacto nas classes da sociedade mais pobres de educação e cultura é muito forte. No país, o volume de receitas da indústria do azargera cerca de 80 bilhões de euros ao ano, bem como os meios tecnológicos para induzir a dependência são poderosos e sofisticados.

Campanha “SlotMob”

Segundo o relatório EdC 2013-2014, sobre a "Economia de Comunhão - uma nova cultura", para combater esta realidade “de azar” na Itália, desde o mês de junho de 2013, pessoas sensibilizadas com a comunhão e a necessidade de uma mudança neste cenário idealizaram a Campanha SlotMob.

A iniciativa acontece com a organização de eventos em algumas cidades onde, cem ou duzentas pessoas vão tomar um café ou fazer um aperitivo no mesmo bar. Um estabelecimento que naturalmente, por escolha ética, tenha renunciado aos rendimentos do azar, seja para sensibilizar os cidadãos quanto ao assunto, mas também e principalmente, para premiar o gestor do bar pelas escolhas “contracorrente”.

Ainda conforme o relatório, oSlotMob teve uma forte ressonância midiática, ajudou a mudar políticas e escolhas favoráveis para com as multinacionais do azar. Mas isso é o que conta mais, mudou o olhar de milhares e milhares de pessoas que hoje, quando entram num bar, verificam a presença ou a ausência das máquinas e normalmente tomam atitudes de acordo com a situação.


Outro “efeito colateral” é a infraestrutura social que contribuiu para formar uma rede preciosa de relacionamentos entre realidades que nas cidades se mobilizaram e começaram a trabalhar juntas; e esta rede permanecerá, mesmo depois do Slotmob, à disposição de novas iniciativas de empenho e de mobilização.

Leia mais sobre a campanha SlotMob.

Foto: FreeImages.com/JeanScheijen

Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

Seguici su:

quem está online?

Temos 493 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.