Ottmaring: Na escola da fraternidade e partilha, com criatividade empresarial

No 1° congresso Edc da Alemanha, 70 empresários e dirigentes de empresas à procura da própria identidade Edc

Ottmaring: Na escola da fraternidade e partilha, com criatividade empresarial

por Winfried Baetz-Braunias

110624-26_Ottmaring08_ridDo ponto de vista da ética cristã trata-se de ir para além do ser simplesmente correcto no balanço contabilístico. Hoje em dia é preciso impregnar o trabalho com a cultura do dom, implementando na sociedade terrena - nas empresas - aquela ‘civitas dei’ que Sto. Agostinho imaginava, ou seja, a cultura do dar" - é assim que começa a intervenção “Sem gratuidade não há justiça” do prof. Peter Schallenberg, docente de ética social e director do Instituto Central de Ciências Sociais (KSZ) da Igreja Católica Alemã, no primeiro congresso nacional EdC da Alemanha. 

 Começou assim o encorajamento aos empresários EdC da Alemanha a desenvolverem o projecto e a demonstrarem que a eficiência e a produtividade podem e devem ser integradas com a atenção concreta seja ao bem comum da sociedade global, seja ao funcionário, através de uma ética do doar, a única realmente digna do homem. Este modo de fazer pode realmente mudar o mundo económico que, até agora, baseou o trabalho e o agir económico somente em teorias "técnicas".

Durante o congresso, que se desenrolou no Centro de Encontros de Ottmaring, de 24 a 26 de Junho, foram apresentadas u110624-26_Ottmaring_ridma série de actividades dos empresários EdC dos últimos 20 anos, mostrando quanto o lançamento da EdC por Chiara Lubich em 1991 tenha tido impacto também na Alemanha. A espiritualidade e a experiência de fraternidade vital vivida no âmbito do movimento dos focolares, favoreceu, ao longo destes anos, uma nova consciência relativamente a uma humanidade global e às suas necessidades. 

Alguns dos "pioneiros EdC" contaram o que o lançamento de então provocou: não só a criação de novas empresas com lucros notáveis para os indigentes (com vários projectos em África, na América Latina e também nos países de Leste), mas também um sério empenho dentro das próprias empresas, para criar um novo clima de relacionamentos, pondo o valor da felicidade ao lado do valor do lucro. Cada um devia poder dar tudo, pôr a render todas as suas potencialidades, sendo valorizado totalmente como pessoa única e irrepetível, de valor infinito.

Valorizando tudo quanto foi feito ao longo destes 20 anos, emergiram do congresso os passos a dar hoje para levar para a frente a EdC no mundo económico alemão, dando uma “mais valia” de sentido a uma mentalidade que tem como valores absolutos somente o perfeccionismo técnico e a eficiência. Veio em relevo, sobretudo, o volume de energias criativas que podem ser libertadas ao serviço da comunidade e dos pobres, se a cultura do dar entrar realmente nos objectivos empresariais declarados e no agir empresarial.

Quatro os objectivos-programa para os próximos 10 anos da EdC na Alemanha:

1- Intensificar o diálogo e entrar em rede com entidades e iniciativas económicas e sociais afins à EdC, no ambiente cristão e também fora dele. Diálogo este já iniciado com o convite a colaborar com a KSZ, expresso pelo prof. Schallenberg, com a BKU (Aliança dos Empresários Católicos) e também com outros movimentos cristãos no âmbito do processo ecuménico “Juntos pela Europa”;

2- Aperfeiçoar a comunicação entre todos, aproveitando as novas oportunidades oferecidas pelo site edc-online.org/de em alemão, e por uma newsletter regular como plataforma de comunhão;

3- Incrementar o conhecimento da EdC na cultura contemporânea alemã, aproveitando todas as ocasiões para apresentar a EdC não só nos media, mas também em congressos científicos ou em grupos de interesse;

4- Abrir uma fase de nova e corajosa criatividade empresarial, que encontre novos caminhos para produzir lucro, trabalho e ajuda aos indigentes, mesmo no próprio país

110624-26_Ottmaring04_ridAlgumas impressões dos participantes: "Não esperava que existissem já formas de ajuda tão concretas e sustentáveis para a criação de novas empresas em África e na América Latina” (estudioso de ciências sociais) – “Quero oferecer já a minha loja on-line aos nossos amigos da "Dalla strada" para a distribuição das suas carteiras na Alemanha.” (empresário web) -  “Gostaria de me envolver nas adopções à distância” (a mulher de um empresário EdC) – “Aqui encontrei uma nova dimensão de sentido para o meu trabalho futuro, que não é só a simples gestão contabilística da empresa” (jovem empresário) – “Estou feliz de ver que todo o empenho dispendido pela EdC ao longo destes anos, passando por dificuldades, tenha tido a devida ressonância” (pessoa empenhada na EdC) – “Percebi o quanto seja importante fazer comunidade entre os empresários ligados à EdC para desenvolver bem o nosso projecto. O dinheiro não chega!”“Como managers queremos trabalhar juntos para implementar o estilo dos relacionamentos EdC também em estruturas maiores e depois partilhar com outros as nossas conclusões” (uma gestora hospitalar)

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.