• Economia de Comunhão
    Pessoas e empresas que activam processos de comunhão. Ideias e práticas para a acção económica marcado pela reciprocidade e aceitação. Um espaço de diálogo e de ação para quem quer se comprometer com uma civilização mais fraterna, olhando para o mundo dos excluídos e das vítimas.scopri di più...
  • The Economy of Francesco
    Acesso ao vivo a partir daqui em 19.20 e 21 de novembro das 14:00 às 18:00 (CET)scopri di più...

Economia di Comunione

Persone e imprese che attivano processi di comunione.

Idee e pratiche per un agire economico improntato alla reciprocità e all’accoglienza.

Un ambito di dialogo e di azione per chiunque voglia impegnarsi per una civiltà più fraterna guardando il mondo a partire dagli esclusi e dalle vittime.

José (Pepe) Alonso: um rasto de luz

Em 20 de maio de 2013 deixou-nos Pepe Alonso, empresário espanhol da empresa EdC "La Miniera", de Sevilha.

por Elena Bravo e Isaías Hernando

Pepe Alonso ridQuando um amigo vai embora,
parte deixando um rasto
que não pode ser apagado...

Assim se canta numa "Sevilhana" (dança popular de Sevilha) muito conhecida, que Pepe Alonso terá dançado dezenas de vezes com a sua vitalidade característica; ele que sabia desfrutar das festas, no sentido autêntico e profundo.

O grande rasto de luz é justamente o que Pepe deixou atrás de si, como bem exprime o testemunho de um dos funcionários de sua empresa: "Para mim Pepe foi luz, tanto em dias de sol como em dias de trevas. Sempre atento a todos, interessando-se pelos outros... Força e vitalidade, desejo de viver em plenitude. O que mais me marcou foi o seu sorriso que irradiava LUZ".

Assim, também Luigino Bruni, na mensagem enviada como responsável internacional da EdC, enfatiza este aspecto da luz: "A noite de quem dá a vida pelo Ideal não tem escuridão", convidando-nos a todos a seguir o exemplo de sua vida vivida como "uma história de amor entre o céu e a terra". Mesmo como a EdC. 

Pepe nasceu há 49 anos em uma grande família e profundamente religiosa. Em 1985, ele conheceu Ana, que logo se tornou sua esposa e com quem teve dois filhos: Nacho e Javier. Ao mesmo tempo, ele também conhece Chiara Lubich e o Movimento dos Focolares ao qual adere para ajudar a construir a fraternidade por todo o lado.

Quando Chiara lançou a EdC em 1991, Pepe se sentiu atraído por esta proposta que combate a injustiça e a desigualdade gerando La Miniera 04 ridempresas que partilhem os lucros para ajudar quem está em necessidade, especialmente através da criação de postos de trabalho. Uma boa ideia, mas talvez um pouco utópica? Pepe começa a participar em várias reuniões e congressos para aprofundar o projeto. Enquanto isso, perdeu o seu emprego numa empresa multinacional. É o sinal esperado para mudar de vida e responder às palavras proféticas de Chiara. Juntamente com Elena Bravo, que também se sentiu atraída pela EdC, e com os respetivos cônjuges,  Ana e Miguel, se lançaram generosamente num projeto empresarial social: um centro de dia para idosos na cidade de Dos Hermanas, perto de Sevilha.

É um projeto complexo para quem não tem experiência neste campo: passam dois anos em que são ultrapassados obstáculos, estuda-se a sustentabilidade do projeto, procura-se o local apropriado, o centro é construído. O subsídio de desemprego está prestes a terminar e o acordo com a região não vem... É a derradeira prova de confiança: o dinheiro acaba, mas é exatamente no dia seguinte que o acordo é firmado. E assim, no dia 20 de maio de 2003, La Miniera abre as suas portas com os primeiros 25 idosos.

Exatamente no mesmo dia, mas dez anos mais tarde, Pepe parte para o Paraíso. Demasiadas coincidências para quem não acredita no acaso. A partir de agora, no aniversário da Miniera será também o aniversário do renascimento de Pepe para uma nova vida.

No mês de outubro de 2012 chegou o diagnóstico de um tumor cerebral, acolhido e vivido com muita fé e esperança, num diálogo cara a cara com Deus, no qual Pepe manteve até o seu sentido de humor característico.

Logo La Miniera ridEstes últimos meses foram um almofariz (cadinho) onde o amor mútuo - especialmente em família - se tornou cada vez mais puro e mais espiritual. Quem teve a oportunidade de encontrar a família de Pepe ficou realmente tocado pelo testemunho de amor vivido na vida quotidiana até ao fim, vivendo constantemente o momento presente com intensidade, fazendo toda a sua parte para construir a família.

Na Miniera todos se lembram de uma das últimas visitas de Pepe, há apenas dois meses, quando ele quis cozinhar um arroz preto para comemorar o seu dia de onomástico [Nt: dia do Santo com o mesmo nome] com todos. Com o seu acolhimento, bondade, espontaneidade e simpatia, Pepe conquistou o coração de muitos. Foram centenas as pessoas  que vieram dizer-lhe o último adeus, e também um grande número de mensagens recebidas, algumas realmente comoventes: "Eu gostaria de  morrer como o Pepe", "deu-nos uma grande lição de vida", "para cada um tinha algo  especial, único e diferente", "permanece a sua alegria, a sua forma de criar ambiente de família", "com ele foi sempre possível chegar perto e contar  os próprios  problemas", "Pepe agora pertence a todos", "a EdC tem um novo patrono", "era entusiasta, criativo...", "sempre pensando em novos projetos e atividades...". 

Projetos que podem parecer truncados com a sua partida, mas que, ao invés, os sócios prosseguirão com renovado vigor e com a certeza de que agora têm alicerces mais sólidos e profundos: "com este irmão, a quem era tão fácil amar, arriscámos até mesmo o património familiar por um sonho, mas um sonho tangível, alcançável, evidente e em andamento: uma profecia".

Para saber mais sobre a figura de Pepe Alonso convidamos os nossos leitores a ler a entrevista divulgada na ocasião da visita de Maria Voce Emmaus a La Miniera em 2011.

Siga-nos:

29-07-2020

A casa comum só pode se tornar mais humana e mais hospitaleira se a olharmos e pensarmos nela...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

Aderir a EdC

Image
Opla
AMU
Eoc
aipec

quem está online?

Temos 371 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.