Best practices

José Celso Becca: semear com abundância

Sábado, 25 de fevereiro de 2012, os habitantes da Mariápolis Ginetta, além das muitas outras pessoas de Vargem Grande Paulista e de Salto, deram o último adeus a José Celso Becca, "Becca"

por Adriana Mendes

Jose_C__Becca_rid

Mas quem foi José Celso Becca, a pessoa, o empresário, o pai de família, o esposo, o filho, o irmão, o amigo que hoje sentimos o dever de recordar?!

"Esse cara é um louco como eu. Se ele vender com seu sorriso... estamos feitos. É um cara legal, inteligente, honesto, corajoso. Está certo que ele mora a cem quilômetros ao norte do Polo [Spartaco], tem um trabalho, uma mulher, cinco filhos, e não diz não... Por que é ‘a Economia de Comunhão."

É o que anotou em seu diário François Neveux, recordando seu encontro com Becca em 1994, quando o convidou a aderir a um projeto empresarial arrojado no Polo Spartaco, que depois veio a se tornar na "Rotogine". Convite ao qual Becca respondeu afirmativamente com generosidade. Ao lado de François e muitos outros, Becca foi um dos pioneiros da EdC.

Nasceu em Salto-SP no dia 1º. de fevereiro de 1958. Conheceu a espiritualidade do Movimento dos Focolares em 1981 e casou-se no ano seguinte com Maria Aparecida, com a qual teve os seus cinco filhos. Engenheiro mecânico e mesmo se já estava aposentado continuava a trabalhar. De fato, o trabalho para Becca não era só um meio para manter e sustentar a família, mas também uma forma de contribuir ao desenvolvimento da sociedade na qual vivia e por isso, o fazia com extremo senso de profissionalismo ético e eficiência, dominando com perfeição os aspectos de sua atuação profissional. As inúmeras mensagens que chegaram a sua família na ocasião do seu falecimento, falam do seu “amor simples e generoso”, "concreto e atento". 

Trazemos aqui, algumas dessas mensagens: “Via-se nele a força de lutar por seus ideais, o comprometimento com a família e com o próximo; a responsabilidade e a honestidade. Nunca ouvi o Becca criticando ou julgando alguém ou uma situação”. Corrado Martino, na época, foto_Becaera corresponsável por esta Mariápolis junto com Ginetta Calliari, lembra: “Permanece em mim seu testemunho de uma fé inabalável no amor de Deus, na certeza de sua providência, mesmo quando a razão humana se rendia à evidência. Foi assim quando iniciou a Rotogine [a empresa que ele fundou com François Neveux], que deu novo impulso ao Pólo Empresarial Spartaco e à concretização dessa grande inspiração de Chiara". (na foto, Becca é o quarto da esquerda para a direita). Em 1995 Becca escrevia a Chiara: “Desde que você criou a EdC procurei não perder nenhuma oportunidade de conhecer profundamente o seu projeto. Fiquei convencido de que nasceria algo de grande, capaz de transformar o mundo. (…) Vivo pela Economia de Comunhão no Brasil e no mundo. Posso lhe dizer que hoje eu me chamo ‘Economia de Comunhão”.

Becca não somente soube dar vida à Economia de Comunhão; soube também perdê-la, oferecendo-a como um dom, para que outros dessem sequência. Num momento em que foi preciso uma mudança societária da Rotogine, ele teve de deixar a empresa. E fez isso com humildade, sem transparecer um lamento sequer – como contou Armando Tortelli, presidente da Associação Nacional da Economia de Comunhão. Becca estava convencido de que essa era a vontade de Deus, e era isso o que lhe importava.

Na época de seu total comprometimento com a EdC, ele escreveu a Chiara Lubich, pedindo-lhe uma frase das Escrituras que lhe fosse como uma linha para a sua vida. Ela respondeu escolhendo uma frase tirada da segunda carta aos Coríntios: “Quem semeia com abundância, também colhe com abundância" (2Cor 9,6). De todos os testemunhos que estamos recolhendo nestes dias, tudo confirma que Becca foi essa Palavra viva!

110525_Rotogine_01Eustáquio Rosa, que viveu com ele por alguns anos, diz: “(...) Agradeço a Deus por ter vivido com o Becca: um irmão que estava sempre atento aos pequenos e aos grandes gestos de amor concreto. Pensando em tudo o que ele fez para as pessoas que receberam ajuda da Economia de Comunhão, creio que Nossa Senhora o acolheu com grande amor e o conduziu ao lado de Chiara e de todos aqueles que, como o Becca, souberam iluminar a própria vida com o carisma da unidade.”

A doença de Becca, sua rápida evolução e sua partida, surpreendeu a todos: leucemia aguda, com suas consequências desconcertantes. De uma simples dor de garganta e um gânglio inflamado, a UTI, a transferência para um centro especializado, e a notícia de sua partida. Tudo em apenas uma semana! Com certeza, muito falaremos e descobriremos sobre esta figura maravilhosa que foi o Becca, ainda é difícil recolher todo bem que ele semeou, viveu e construiu.

Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 307 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.