Os nossos cinco pães e dois peixes

Empresários, trabalhadores e pesquisadores de 52 países encontraram-se em Roma para oferecer ao papa Francisco o fruto modesto - mas sofrido - de vinte e cinco anos de empenho contracorrente em realizar uma comunhão produtiva aberta aos excluídos.

por Alberto Ferrucci

N44 pag03 Alberto Ferrucci Autore rid webdo Relatório EdC 2016: "Economia de Comunhão - uma nova cultura"

Este relatório está sendo publicado exatamente nos dias em que os agentes da economia de comunhão, provenientes de todo o mundo, estão chegando em Roma para encontrar o Papa Francisco. Eles podem oferecer ao Santo Padre: polos produtivos na Europa e na América Latina, vida de comunhão dos trabalhadores de oitocentas empresas, ajuda a alguns milhares de pessoas em necessidade, escolas para os seus filhos, associações que organizam cursos e redes de apoio a novas empresas de jovens empreendedores, projetos produtivos e sociais, apoio à universidade da cultura da unidade, diálogo com a cultura contemporânea.

É pouco, diante da complexidade dos problemas de hoje, ainda mais quando oferecidos à voz mais influente sobre os temas do futuro social e ambiental do planeta. Porém, são os nossos “cinco pães e dois peixes” que, esperamos, se tornarão preciosos através dos rostos de todos aqueles que virão ao encontro com o papa trazendo nos olhos a luz do Carisma da Unidade, o dom de Deus confiado a Chiara Lubich enquanto caíam as bombas da segunda guerra mundial.

Vinte anos atrás, diante do escândalo das favelas ao redor dos arranha-céus de São Paulo, como alternativa ao consumismo triunfante depois da queda do muro de Berlin, Chiara tinha proposto uma “comunhão produtiva” que incluísse os últimos, convidando a unir-se para produzir novas riquezas e tirar os pobres de tal condição.

170204 Udienza Papa 04 ridIsto exatamente enquanto a globalização dos capitais e do trabalho se difundia e tiraria da miséria dois milhões de pessoas, permitindo, porém, aos grandes grupos econômicos e financeiros beneficiar-se através da falta de regras e da evasão dos impostos sobre os seus enormes lucros; impostos que deveriam financiar a pesquisa e a inovação dos estados, necessária para a geração de novos postos de trabalho para substituir aqueles tradicionais que desapareceram.

Riquezas deduzidas do bem comum que se gangrenam em grupos que já são tão potentes que é difícil o controle. Consolidam-se, desta forma, “estruturas de pecado” que concentram a riqueza nas mãos de poucos e colocam muitos em dificuldade, levando-os a escutar aqueles que dão a culpa da situação aos mais pobres entre os pobres, aqueles que são privados não só dos bens, mas também da pátria que a cada dia nos interpelam, desesperados, nas estradas das nossas cidades.

Assim, se prevê um mundo no qual se constroem muros e desmorona a confiança, o oposto do Mundo Unido que Chiara propôs indicando o caminho com a economia de comunhão, o mundo que o papa Francisco procura construir mostrando um Deus que olha com misericórdia todos os habitantes deste pequeno planeta errante no espaço, no qual sobrevivemos respirando uma camada muito sutil da atmosfera que o envolve.

Siga-nos:

Alessandra Smerilli

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 413 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.