O estilo de uma empresa de EdC

Quais são os instrumentos necessários para criar numa empresa o estilo de vida correto?

por Giuseppe Argiolas

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.41 - Encarte/separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2015 - julho 2015

O fato que a empresa seja constituída por pessoas e inserida num contexto particular lhe N41 Pag 13 Giuseppe Argiolas Autore ridimprime uma característica fundamental: a unicidade. Assim, toda empresa de comunhão é para a Economia de Comunhão como um filho, uma filha, um irmão, uma irmã. Por mais que os filhos e os irmãos possam se parecer com os pais ou possam ser semelhantes entre eles, nunca serão exatamente iguais, nem se forem gêmeos. Então, quando nos aproximamos de uma empresa, qualquer que seja, e com maior razão de uma empresa de comunhão, teríamos que fazer isso com o mesmo cuidado, respeito, admiração, ousaria dizer a mesma sacralidade com a qual você se aproxima de uma “raridade”.

A inovação mais relevante que, a meu ver, une as empresas de EdC está justamente em conjugar duas palavras aparentemente antitéticas: economia e comunhão. A primeira chama a empresa a desenvolver suas atividades numa ótica de economicidade, ou seja, dando soluções aos problemas dos clientes tirando disso um lucro satisfatório; a segunda implica em estabelecer todo tipo de relacionamento, que tece dentro e fora da empresa, baseado no diálogo, na confiança e na reciprocidade.

Se a economia ressalta a importância de “fazer as contas baterem”, a comunhão recorda que nem todas as formas de se fazer isso são iguais, portanto, destaca a centralidade que precisa dar à qualidade das relações.  

Precisa então munir-se de instrumentos necessários para fazer com que a comunhão se torne o estilo de vida da empresa. Os instrumentos, que proponho no livro "O valor dos valores. A governança na empresa socialmente orientada (Città Nuova)", são cinco: o pacto sobre a N41 Pag 13 Koen Lieve ridmissão da empresa; a partilha de sí; a partilha dos conhecimentos e experiências; o colóquio periódico; a avaliação.

Portanto, as empresas de comunhão permeiam (de comunhão) até mesmo as estruturas e os processos empresariais, valorizando a diversidade, garantindo a expressão da liberdade e orientando toda ação para o bem comum; interrogando-se com criatividade para identificar as oportunidade de melhora e de desenvolvimento (da economia e da comunhão) não só da própria empresa, mas também do contexto externo em nível local e internacional do qual se sente parte.

Dessa forma, estas empresas se mostram sensíveis em perceber e fazer própria a busca de sentido dos vários interlocutores internos e externos; responsáveis na coerência entre aquilo que vêem, quanto dizem que fazem e o que fazem efetivamente no quotidiano; generativas na capacidade de criar e recriar espaços de partilha onde cada um pode oferecer a sua contribuição para a construção, o reforço e a melhora qualitativa das relações sociais.

Siga-nos:

Alessandra Smerilli

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 1964 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.