O destino dos Lucros EdC

O destino dos Lucros EdC

de Leo Andringa
da "Economia de Comunhão - uma cultura nova" nº 28 - Dezembro de 2008

Pelos pobres
n28_pag._12_leo_andringa_3.jpgHá tempo a Comissão Central de Economia de Comunhão, à qual está confiada a tarefa de administrar tanto os lucros das empresas como a “contribuição extraordinária” – essa última nascida em 1994 para integrar as remessas dos lucros das empresas, ainda insuficientes para as necessidades dos pobres -, percebe a exigência de tornar mais transparente a utilização dos fundos disponíveis.

O que se quer, assim, é aumentar a “comunhão” entre todos, levando em consideração que nas empresas trabalham pessoas das mais diversas convicções e culturas, às quais é importante transmitir o valor social, cultural e humano do projeto EdC. Por essa razão, foi solicitado, desde 2008, às empresas EdC que remetessem a metade dos lucros partilhados, a que é destinada aos pobres, à Ação por um Mundo Unido (AMU), a ONG do Movimento dos Focolares, nascida para financiar projetos de desenvolvimento nas regiões do mundo com mais dificuldades.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.