Nairóbi, capital de uma nova economia

Um continente propício para o desenvolvimento do novo paradigma econômico ao qual EdC se propõe.

por Thiago Borges

publicado em pdf Cidade Nova (296 KB) , 05/2015

Se o combate à pobreza por meio da inclusão pelo trabalho e pela repartição dos lucros é objetivo prioritário da Economia de Comunhão, talvez não haja lugar mais propício para fincar raízes do que a África subsaariana. Com esse objetivo, Nairóbi, capital do Quênia, foi escolhida como sede para o próximo Congresso Internacional de empresários, teóricos e entusiastas do projeto.
Como diz Maja Calfová, membro da Comissão Internacional de EdC e uma das organizadoras do evento, trata-se de um congresso “que possui uma característica única: pretende ser 100% africano e, ao mesmo tempo, 100% mundial. Um evento que, portanto, quer pertencer a todos”.

Em outras palavras, EdC pretende projetar a África não como um continente a ser ajudado com o assistencialismo internacional, mas como uma região capaz de tomar em mãos seu próprio destino. Um continente propício para a consolidação de um empreendedorismo novo que, ao mesmo tempo em que gera empregos, renda e combate a miséria, é capaz de privilegiar relações mais humanas entre os agentes econômicos. Calfová acredita que “os fortes valores de partilha” presentes na cultura de diversos países africanos tornam o continente propício para o desenvolvimento do novo paradigma econômico ao qual EdC se propõe.

O economista italiano Luigino Bruni, principal teórico de Economia de Comunhão, ressalta que esse congresso será marcado pelo lançamento de uma nova etapa. “Será lançada uma nova fase de criatividade e ‘generatività’ (geratividade): esse é um conceito muito apreciado na África, desde a natureza até as crianças e a economia.

Bruni acrescenta ainda que os empresários que aderem ao projeto devem buscar “criar novos bolos” e não apenas repartir entre todos as fatias do bolo já existente. Isto, segundo ele, se faz por meio da inclusão produtiva dos pobres nas empresas.

Por sua vez, Genevieve Sanze, representante da África na Comissão Internacional de EdC, descreve a relevância da difusão das novas práticas econômicas no continente. “Para nós a EdC é muito importante porque entendemos que ela coloca em relevo a nossa identidade e nos ajuda a entender as fragilidades do nosso desenvolvimento. A pobreza mudou muito os africanos e sua cultura devido à busca, às vezes desesperada, pela sobrevivência. A EdC nos remete à nossa verdadeira vocação cultural”, afirma.

O evento também celebrará o 24º aniversário do projeto lançado por Chiara Lubich em 1991.

O Congresso Internacional, intitulado “Sim a uma Economia de Comunhão”, será realizado entre os dias 27 e 31 de maio. Imediatamente antes, entre 22 e 26, acontecerá a “School for Young People”, um encontro de jovens empreendedores que aderiram ou querem conhecer mais profundamente os fundamentos do projeto de EdC. Ficou interessado? Acesse http://www.eoc-nairobi-2015.info (site em inglês) para obter mais informações e se inscrever para o evento.

Siga-nos:

Alessandra Smerilli

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 334 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.