Best practices

Filipinas: os 60 anos do Banco Kabayan

Festejando 60 anos junto com os empreendedores rurais

170820 60 Bangko Kabayan 01 rid300Bangko Kabayan, um banco que nasceu como uma pequena realidade na cidadezinha rural de Ibaan e que se tornou um banco privado de desenvolvimento, com 23 filiais que prestam serviço em 160 cidades nas três províncias da principal região das Filipinas, recentemente comemorou o seu 60º aniversário, contando com a participação de aproximadamente 2500 pessoas, entre as quais clientes e outros atores envolvidos, reunidos em Batangas Coliseum, em Batangas City.

Tocados pela mensagem de Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares, Francis e Teresa Ganzon, maiores acionistas do Bangko Kabayan (que na época chamava-se Ibaan Rural Bank), sentiram-se impulsionados a realizar algumas mudanças e a fazer crescer aquele pequeno banco, aumentando a própria oferta para poder atingir um número maior de correntistas e de pessoas que precisavam de empréstimos nas zonas rurais. Tinham o objetivo de oferecer mais possibilidades de emprego, especialmente aos profissionais que preferiam não mudar para os centros urbanos, para gerar mais recursos a serem investidos em prol de um maior números de pessoas, principalmente daqueles mais necessitados.

Sentimos ‘um chamado’ quando ouvimos Chiara pela primeira vez”, diz Teresa, entrevistada para o vídeo da história do Bangko Kabayan. “É170820 60 Bangko Kabayan 03 rid este o caminho para a nossa vida: administrar uma empresa a serviço do bem comum”lo que da sentido a vuestra vida: tener una empresa y ponerla al servicio del bien más grande”. 

Francis, ao invés, fala dos pequenos empresários aos quais é negado o acesso aos serviços dos bancos tradicionais, por causa dos vários requisitos que os bancos comerciais exigem como garantia para a concessão dos empréstimos. “Queríamos ajudar a preencher este vazio, a criar riquezas nas áreas rurais, dando uma ajuda àquelas micro, pequenas e médias empresas que constituem 99% da economia do país”.

Sessenta anos depois, o Bangko Kabayan resolveu festejar junto com os seus clientes, preparando uma amostra dos seus produtos dentro do Coliseum, dedicando o programa da jornada à promoção das Star-up Sociais criadas por famílias de trabalhadores refugiados que voltaram à pátria, deixando uma nova formula de microempréstimo, que oferecerá acesso à água potável a baixo custo para muitas famílias que não terão mais que ir comprar água em garrafas. Além disso, foi apresentado um novo pacote de seguro para os pais dos poupadores mais jovens.

170820 60 Bangko Kabayan 02 ridVários funcionários do governo e o próprio Vice-Governador do Banco Central Filipino, o principal instituo regulador do setor bancário no país, cada um por sua vez, dirigiram suas congratulações a uma instituição local que, mesmo tendo-se desenvolvido durante algumas décadas, não perdeu de vista o próprio “motor”: a vontade de servir a população rural.

170820 60 Bangko Kabayan 04 rid

As últimas três horas daquele dia foram dedicadas à entrega de reconhecimentos a alguns colaboradores do banco, pela paixão e adesão à missão e à visão da empresa. Prêmios à carreira, reconhecimentos pela excelência na formação que, com enormes esforços, os gestores que chegaram a pós-graduação, colaboradores e gestores nominados pelos colegas de trabalho pelo próprio exemplo em viver os valores fundamentais do banco no trabalho quotidiano, empregados que se destacaram no serviço à comunidade: aqui estão alguns entre os membros do staff que se demonstraram exemplares e que são a prova viva que ‘ser guiados por valores’ numa instituição financeira é possível. E também porque os valores fazem a diferença ao garantir o sucesso de uma empresa e das pessoas que estão ao seu redor, até mesmo dentro do panorama de uma concorrência sempre crescente na qual se encontra tendo que sobreviver.

 

Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 545 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.